Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pensamentos Nómadas

Nomadic Thoughts - Pensées Nomades - Кочевые Мысли - الأفكار البدوية - 游牧理念

Pensamentos Nómadas

Nomadic Thoughts - Pensées Nomades - Кочевые Мысли - الأفكار البدوية - 游牧理念

Venezuela: portugueses e restantes ocidentais perderam a capacidade de raciocinar! (PARTE 7), por Luís Garcia

20.03.19 | Pensamentos Nómadas

capa 7

 

Luís Garcia  POLITICA  Sociedade

 

Opressão/Repressão

Quanta desinformação tem sido produzida nestes últimos anos sobre opressão e/ou repressão na Venezuela. Eu só voz  peço que me digam caros portugueses e seus colegas ocidentais, digam-me que raio de opressão é essa que permite à oposição criminosa cometer todos estes escandalosos actos de terror:

 

1. Protestantes "pacíficos"  pegando fogo a carros de polícia:

 

2. Protestantes "pacíficos" atacando forças policiais com roquetes:

 

3. Cidadão pró-governo assassinado a tiro e queimado por protestantes "pacíficos":

64140-18.jpg

 

História completa aqui: http://www.laiguana.tv/articulos/64140-lara-barquisimieto-cabudares-quemar-individuo 

 

4. Protestantes "pacíficos" pegando fogo a um jovem pró-governo dentro de um shopping:

 

5. Protestantes "pacíficos" queimando e destruindo a casa de uma humilde apoiante do governo:

 

História completa aqui: http://www.laiguana.tv/articulos/64647-chavista-guarimberos-quema-casa-modesta-familia 

 

6. Protestantes "pacíficos" pegando fogo e destruindo a sede do Servicio Nacional Integrado de Administração Aduaneira e Tributária (Seniat)

 

História completa aqui: http://www.lechuguinos.com/hordas-atacaron-seniat-la-fria/ 

 

7. Em 2013 e 2014, protestantes "pacíficos" causaram grande destruição em 15 universidades, entre elas a UNEFA:

2019-03-20 01-21-03 Venezuela se respeta - Univers

 

História completa aqui: https://yadi.sk/i/YNW-NJMjsB9Q3 

*

Digam-me de que raio de repressão sofre gente que, depois de fazer tudo isto, pode continuar livre na rua, fazendo mais do mesmo e apelando a mais dos meus crimes nas centenas de rádios e TVs privadas que existem no pais? 

 

Pelo contrário, deveriam sim ser reprimidos todos estes bárbaros criminosos pagos pelo Império da Guerra (aka EUA) para fazer sofrer os mais fracos e vulneráveis, e para destruir exemplos vivos e bem sucedidos de socialismo que, esse sim, faz o melhor que pode pelos mais fracos e vulneráveis! Que vergonha!

 

Digam-me que raio de opressão é essa que permite a Guaidó, um agente da ilegal interferência dos EUA na Venezuela, andar livremente nas ruas apelando a inconstitucionais golpes de estado e ilegais intervenções militares estrangeiras, enquanto é entrevistado por multidões de média privados:

 

Dx79ewtXgAAGkeM.jpg

 

Digam-me que raio de opressão é essa que permite Guaidó voltar à Venezuela para fazer tudo isso, e que não o prende?

 

Digam-me que raio de opressão é essa que ainda há dias convocava mais eleições, agora parlamentares, com o apoio visível de muitas venezuelanos:

Correo-del-Orinoco-Crowd.png

*

Eu pergunto-me: será que o tuga ovelhizado sabe o que é opressão e repressão a sério?

 

Opressão era o que havia na Venezuela antes da revolução Bolivariana, como bem nos lembrou há dias o povo venezuelano chavista, bolivariano e pró-Maduro:

 

53216060_10216735805680455_8532827023205203968_n.j

 

Vejam e aprendam o que foi o Caracazo (1989), esse massacre de vários milhares de venezuelanos às mãos do regime da altura, aliado dos EUA, e que economicamente asfixiava de tal maneira o povo venezuelano que uma explosão de protestos civis era inevitável. Evitável e altamente condenável foi o massacre de milhares de civis desarmados mas, como de serviço estava uma marioneta dos EUA, as ovelhas ocidentais não fizeram caso do sucedido.

 

 

Os tugas criticam Maduro pelos massacres que nunca cometeu (a criminosa "oposição" essa sim comete, mas que se foda, não é), e não sabem absolutamente nada sobre o massacre que realmente ocorreu em 1989... que vergonha!

*

Agora se é para falar de repressão real e não fictícia, falemos dos EUA, ora pois claro. É que, de uma forma infinitamente incoerente, o tuga fecha por completo os olhos à mais bárbara e horrível violência cometida nos EUA e seus vassalos, para depois vir falar da "violência do regime opressor venezuelano"! Irra, que infinita incoerência! Esse Nuno Rogeiro rói-vos o cérebro todo!

 

Vejam, vejam repressão policial nos EUA:

 

 

Querem um exemplo recente? Ui, tantos por essa internet afora! Vejam, por exemplo, como trogloditas polícias norte-americanos electrocutaram os testículos de um indivíduo com um taser:

 

Mas alguém já alguma vez viu imagens dessas provenientes da Venezuela, de Cuba, da Eritreia ou da Coreia do norte? Não! E não me venham com ocidentais fakenews de norte-coreanos atirando tios e primos para piscinas de tubarões! Não façam isso, que figura de parvos lobotimizados que fazem quando se metem a regurgitar tresloucadas tretas anti-Coreia do Norte!

 

Se o tuga tiver vontade de se informar sobre real opressão e real repressão, o que não faltam é casos concretos nos EUA. É que há que ser honesto e coerente nessa preocupação pelo sofrimento alheio!

 

E se o tuga fizesse essa investigação, encontraria muitos grotescos dados que explicariam o porquê dos EUA terem atingido um tão avançado nível de distopia orwelliana onde adultos e crianças são presos (por vezes indefinidamente) em prisões privadas e onde se há taxas de encarceramento absurdamente altas:

 

*

Vejam repressão em França:

 

 

Ah, França e opressão, quase 2 palavras sinónimas ultimamente.

 

Mesmo nas ruas desse estado terrorista francês (SIM ESTADO TERRORISTA, pois aterroriza milhões na Síria, na Líbia, na Costa do Marfim, no Mali, etc. Quem não percebe português que vá comprar um dicionário. Sim TERRORISTA ESTADO FRANCÊS!), o seu povo desarmado, e até crianças e bebés, são atacados pelas suas muitíssimo opressoras e repressivas forças policiais! Mas aí os tugas lobotimizados parecem não ver violência, nem opressão, nem repressão, não, nada!

 

 

Este tuite acima é só uma amostra. Há que analisar o resto:

 

Opressão e repressão, para a facilmente manipulável plebe tuga, é só quando a polícia venezuelana de forma passiva protege propriedade pública e fronteiras enquanto é atacada com roquetes, granadas, fogo e coquetéis molotov, certo? Ah, isso sim é violência e repressão policial, não é merdosa RTP?

 

Agora França? Que se lixe a repressão policial em França! Que se lixe o facto da França querer oprimir o seu povo com leis ilegalizando protestos, não é? 

*

Veja-se a grotesca opressão na Arábia Saudita, um aliado dos EUA, onde protestantes pacíficos são presos, executados e decapitados como aconteceu em 2016 a Nimr al-Nimr e mais outros 46 xiitas:

 

 

Veja-se a grotesca opressão de palestinianos pelo regime de apartheid de Israel, um aliado dos EUA:

 

 

 

Veja-se a Tailândia, aliado dos EUA onde há 5 anos reina uma ditadura militar e onde, a uns dias das eleições presidenciais, em resposta a promessas de alguns candidatos opositores de uma redução no orçamento militar, o chefe das forças armadas mandou passar nas rádios controladas pelo exército a tristemente famosa canção "Escumalha" (Nak Phandin em tailandês), símbolo do massacre de 1976 na Universidade de Thammasat (onde um número incerto de estudantes socialistas e comunistas, desarmados e pacíficos, foram cercados e depois chacinados pela pelas forças navais, pela polícia e pela milícia de extrema-direita patrocinada pelo estado e que dava pelo nome de Escuteiros Rurais Anti-Comunistas.

 

No ocidente, só não percebe a mensagem subliminar quem não quer perceber, ou quem perdeu a capacidade de raciocinar!

 

Felizmente na Tailândia há insubmissos cidadãos com muito melhor memória que a maior parte da ovelhada tuga e ocidental, e que produzem rap insubmisso e do verdadeiro, do bom, como a canção "A que estado foi parar este país" (Prathet Gumee em tailandês), cujo videoclipe é uma reencenação de famosas imagens do citado massacre:

 

 

Veja-se o genocídio indonésio na Papua do qual já falei na parte 4.

 

Veja-se a carnificina e a condenação de milhões à morte por fome no Iémene, temas que também tratei na parte 4.

 

Etc e tal.

*

E, se quiserem andar para trás no tempo, aprendam sobre a horrível opressão que o Chile de Pinochet (ditadura instalada pelos EUA) sofreu. Descubram o que foram dezenas de anos de horrível opressão genocida e terrorista, na Nicarágua, no Panamá, em El Salvador, etc, tudo fruto das invasões norte-americanas, dos golpes de estado norte-americanos e das ditaduras instaladas pelos EUA. Leiam, por exemplo, O que o Tio Sam Realmente Quer, de Noam Chomsky.

*

E para falar de eternas repressões, quero trazer aqui 3 gravíssimas, respectivamente cometidas pelo fascisto-progressivo Canadá, pela supremacista Austrália e pelo terrorista império do Reino Unido

 

As duas primeiras vêm em reacção às patéticas mentiras (bem analisadas pelo Investig'action) sobre indígenas sendo reprimidos pelo governo de Maduro. Ao contrário do Brasil, no qual ainda hoje indígenas são violados, torturados, mutilados, vendidos, escravizados e assassinados impunemente (e Bolsonaro vai dizendo que é para fazer pior, bem pior!), na República Bolivariana da Venezuela, onde é lei fundamental a invejável Constituição de 1999, indígenas têm direito a fazer ouvir as suas vozes! Sim, têm, e para tal podem, por exemplo, apresentar 8 dos seus membros para assembleias constituintes, escolhidos não por voto democrático secreto mas sim pela forma que bem entenderem, de acordo com os princípios de regulação das suas sociedades bem diferentes da ocidentalizada Venezuela urbana! Bravo, bravo, bravo, um milhão de vezes bravo à socialista e verdadeiramente humanista e democrática República Bolivariana da Venezuela!

 

Falemos então dos indígenas do Canadá e da Austrália, esses progressivos "paraísos" onde reina o mais profundo supremacismo racial embebido em chauvinismo e fascismo descarados, sobretudo na Austrália.

 

CANADÁ - No Canadá, nativos americanos são constantemente espezinhados e martirizados, sofrendo reais horrores infinitamente mais graves que os imaginados horrores "cometidos" pelo "regime" venezuelano.

 

Raptos, violações, assassínios e até decapitações. Vale tudo. Tudo isto pode ocorrer contra indígenas do Canadá sem que as ovelhizadas consciências ocidentais bem pensantes reajam, confirmando que tenho razão quando as apelido de "ovelhas ocidentais". Caso contrário, se se sentem tão chocados com fake news de opressão na Venezuela, por que razão não se mostram chocados com o facto de 25% das mulheres assassinadas no Canadá em 2015 serem indígenas, isto num país cuja população indígena representa apenas 1,1% da população total!?!

 

AUSTRÁLIA - Um país onde limpeza racial e genocídio cultural ainda são práticas recorrentes nos dias de hoje, como bem se pode constatar no chocante trabalho documental Utopia (2013) do grande jornalista John Pilger. Se nos anos sessenta, para roubar crianças aborígenes aos seus país e negar um futuro aos seus povos, os australianos usavam a supremacista desculpa de necessidade de os educar e de lhes dar a conhecer a palavra de (seu) deus, em 2013 a desculpa em voga era a necessidade de proteger as crianças aborígenes de seus país "pedófilos"? Demasiado absurdo para ser verdade? Não, é um facto. Assista a Utopia e espante-se!

 

Mas não é só do roubo de crianças aborígenes que vive a ultra-racista e supremacista sociedade australiana. Há muito mais! Sistemática violação de mulheres aborígenes por homens caucasianos, em total e chocante impunidade. Testes nucleares (conduzidos por norte-americanos) em humanos (aborígenes), sem o conhecimento destes. Há de tudo um pouco por essas paragens. É só escolher que tipo de racismo ou barbarismo ou crime o choca mais!

 

Se quiser saber mais sobre esses horrendos crimes australianos contra aborígenes, assista a esta lista de documentários do australiano John Pilger:  Pilger in Australia (1976), The Secret Country: The First Australians Fight Back (1983), Welcome to Australia (1999) e Utopia (2013).

 

REINO UNIDO - Historicamente o Reino Unido é, de longe, o grande campeão mundial de todos os tempos nas categorias de: imperialismo, pilhagem, destruição, genocídio e outras mais. Milhares de artigos não chegariam para fazer um resumo decente. Como escreveu e bem Vltchek, "a Inglaterra deveria ser trancada à chave numa prisão ou num asilo"

 

Mas bom, não há espaço para tudo e, portanto, escolho um flagrante crime contra humanidade que nunca na vida a ovelhada tuga reparou ou ouviu falar: a tragédia do Arquipélago de Chagos, uma nação ocupada pelo imperial Reino Unido que, imagine-se, à força, removeu 100% da população local, levou-a para as favelas da capital da República da Maurícia onde apodrecem há dezenas de anos, e alugou a totalidade do território aos EUA para estes ali construirem e disporem de bases militares! 

 

Roubo de uma Nação

 

Ainda há um mês um tribunal da ONU rejeitou a soberania do Reino Unido sobre as Ilhas Chagos. O tuga só não reparou porque andava eufórico a injectar anti-madurismo nas veias. A ONU insiste que as ilhas não são do Reino Unido e, se não são do Reino Unido, este não as pode alugar a terceiros. Tem que remover as bases gringas e devolver as ilhas aos seus habitantes. 

 

Só que não, nunca devolveram nem nunca devolverão. O Reino Unido está-se a cagar para a ONU, para o Direito Internacional, para os direitos humanos e para a auto-determinação de um povo que espezinhou. E o tuga também. O tuga não sabe nem quer saber, e tem raiva a quem sabe algo sobre os crimes do império britânico que perduram até aos dias de hoje. Nas suas preconceituosas cabecinhas só se ouvem ecos de "Putin é mau", "Kim é maluco" e "Maduro é um ditador". Méééééé...

*

E, para acabar, falemos de clara repressão na Venezuela realizada pela oposição.

 

O que dizer de Abby Martin e Mike Prysner recebendo "centenas de ameaças de morte, inclusive ameaças de que seriam linchados" e ameaças de serem queimados vivos por ousarem relatar a verdade sobre a Venezuela? Nada, não é? O tuga está-se a marimbar para linchamento de jornalistas que arriscam as suas próprias vidas para relatar a verdade inconveniente sobre a Venezuela.

 

O tuga quer é ouvir do bruto mauzão de bigode tratando mal o povinho oprimido, e de monstros socialistas comendo criancinhas ao pequeno-almoço

 

Esta série de artigos é sobre a Venezuela mas, se neste parte sobre repressão e opressão quase não falei desse país, foi porque quase nada há a dizer de factual! E eu não tenho nada a ver com fake news e balelas do género.

 

Mais, sei que pouco escrevi sobre a Venezuela nesta parte sobre opressão e repressão na Venezuela, mas não foi lapso meu. A ideia era mostrar-lhe alguns horríveis exemplos de opressão e repressão nos EUA, no Ocidente e noutras partes do mundo onde os EUA instalaram fantoches regimes fascistas e genocidas, para por fim lhe perguntar:

 

Já viu algo de semelhante perpetrado por polícias ou militares venezuelanos?

 

Não? Então deixe de regurgitar mentirosa propaganda imperial... e cale-se!

 

CONTINUA (leia as seguintes partes aqui)

 

Luís Garcia, 20.03.2019, Bang Sarai, Tailândia

 

 

Vá lá, siga-nos no Facebook! :)
visite-nos em: PensamentosNómadas