Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pensamentos Nómadas

Nomadic Thoughts - Pensées Nomades - Кочевые Мысли - الأفكار البدوية - 游牧理念

Pensamentos Nómadas

Nomadic Thoughts - Pensées Nomades - Кочевые Мысли - الأفكار البدوية - 游牧理念

Venezuela: portugueses e restantes ocidentais perderam a capacidade de raciocinar! (PARTE 4), por Luís Garcia

25.02.19 | Pensamentos Nómadas

capa 4.jpg

 

Luís Garcia  POLITICA  Sociedade

 

Material a visualizar

Enquanto preparo as próximas partes, convido todos leitores (sobretudo os mais cépticos) a assistir a este conjunto de documentários e programas televisivos produzidos nas últimas semanas a propósito da maquievélica (embora gasta, gastíssima) receita gringa de "mudança de regime" que está sendo implementada de forma criminosa na Venezuela:

 

An Ocean of Lies on Venezuela: Abby Martin & UN Rapporteur Expose Coup

 

230 - Venezuela Fake Coup, Truth About Kamala Harris, & Yellow Vests

 

231- Trump Admin. Admits They Want Venezuela’s Oil, Plus Troops In Iraq

 

[142] Juan Guaidó: Made In America

 

I have seen Venezuela - Caleb Maupin

 

Venezuela: Les 5 gros mensonges de Macron, médias et Cie

*

Mentira e encenação na fronteira

Como se não tivesse sido mais que usada e reusada esta  maquievélica receita de cometer crimes em total impunidade enquanto se culpa a vítima (Daraa, Síria, 2011; Kiev, Ucrânia, 2014 etc), os EUA decidem voltar a utilizar a mesma receita de:

  • Cometer crimes contra um estado mais fraco, o qual, precisamente por ser fraco e estar a ser ameaçado com invasão militar pelos EUA, nunca cometeria tais crimes (seria um enorme tiro no pé);
  • Ordenar aos mentirosos média ocidentais que manipulem as imagens e que, enquanto mostram imagens verídicas, as expliquem ao contrário;
  • Esperar que as forças da ordem, no exercício do seu dever de conter a violência, se vejam obrigadas a ferir ou matar alguém, para os EUA obter a tal "razão humanitária" para intervir. 
  • Se não obtiver essa "razão humanitária" para intervir (ou seja, se as forças locais não usarem força para impedir a destruição de propriedade pública ou mesmo a mortes de polícias, como aconteceu na Ucrânia em 2014), snippers gringos, sionistas ou locais (treinados nos EUA) recebem ordens para matar umas dezenas de pessoas (Venezuela 2002, Síria 2011, Ucrânia 2014, etc)

 

A propósito das mortes de 2002 na Venezuela, causadas por mercenários snippers pagos pelos EUA, leia o livro Abril Golpe Adentro (que eu li) disponível gratuitamente em PDF aqui (para mais livros em pdf sobre o tema, consulte esta página). E assista também aos documentários Guerra contra a Democracia,  A revolução não será televisionada, Ponte Llaguno - As chaves de um massacre e Asedio a una Embajada (em espanhol).

 

O mais espantoso é que, por mais que os EUA repitam esta bárbara e criminosa receita, o tuguinha engole-a sempre sem raciocinar, sem se questionar, sem se perguntar se faz sentido, sem se perguntar se há provas factuais daquilo que a RTP ou a SIC lhe diz! Não, o tuguinha faz "méééééé" e segue à vida, seguro que Chávez, Yanukovych ou Assad mandaram disparar sobre pacíficos protestos civis!

 

E o tuguinha não nota que, tal como em Benghazi (Líbia) ou em Daraa (Síria) ou recentemente na Nicarágua, são os criminosos "protestantes pacíficos" pagos pela interferência gringa que provocam o conflito armado:

 

 

 

E faz tanto "méééééé" o tuga, e está-se tanto a cagar para verdadeiros crimes e verdadeiro sofrimento o tuga, e é tão infinitamente irracional o tuga, e crê tão piamente que a TV lhe diz a verdade esse tuga, que não faz puta ideia da chacina que os EUA e aliados cometem neste momento no Iémene!

 

 

Video 2

 

Video 3

 

Video 4

 

Video 5

 

Video 6

 

E não faz a mínima ideia sobre o massacre indiscritivelmente horrível que se vai passando agora mesmo na Papua Ocidental (Indonésia). 

 

Yustinus Murib, um líder papuásio que lutava pela liberdade do seu povo, morto e exibido como troféu de caça pelas genocidas e bárbaras forças armadas indonésias:

 

Yustinus Murib

 

O tuga não sabe do massacre sistemático de seres humanos na Papua porque é uma ovelha amestrada e acéfala, que finge-se humanista apoiando causas que não existem ou que são elas próprias crimes contra a humanidade (intervenções ocidentais na Líbia, Síria, Afeganistão, Iraque, Honduras, etc, e agora Venezuela). Só que não, não é um humanista, e não tem empatia absolutamente nenhuma para com seres humanos torturados, espancados, violados, escravizados, chacinados e espezinhados come se fossem formigas, do Congo à Papua, do Iémene à Líbia, do Barém à Nigéria.

 

O tuga não é humanista e não tem sentimentos, pois sempre que algum chato como eu lhe fala de verdadeiros genocídios acontecendo algures, esse tuga (tantos que eu conheço) diz-me que "não tenho tempo para isso", ou que "não é problema meu", ou que "não se pode fazer nada", ou que "está muito longe", ou que "são pretos" ou "asiáticos" (E portanto "que se fodam", não é caro Felipe Rato e tantos outros como tu, se tiveres a ler isto?)!

 

O tuga (errada e estupidamente) só tem "pena" daquilo que o seu amado Big Brother (RTP, SIC ou TVI) lhe ordena ter pena. E tadinho, é tão pateticamente controlável com mais que gastas lamechices emocionais, com o bêábá da propaganda, com propagandinha para totós!

 

O tuga não sabe nada sobre verdadeiros massacres e crimes contra a humanidade porque se recusa a procurar, investigar e ler/ver/ouvir as montanhas de material existente sobre esses crimes e massacres! O tuga recusa jornalismo independente de pessoas honestas e integras (como John Pilger ou André Vltchek) que arriscam a vida para o informar sofre o verdadeiro sofrimento humano censurado ou omitido pela sua adorada RTP, SIC ou TVI. 

 

E portanto o tuga não leu nem nunca lerá artigos como "Sudeste Asiático terrivelmente danificado mas elogiado pelo Ocidente, no qual André Vltchek informa que:

Na Papua Ocidental, sob a ocupação do genocida regime indonésio, já morreram centenas de milhares de pessoas, crime de estado que conta com o total apoio do Ocidente visto que a Papua, tal como o Bornéu (conhecido na Indonésia pelo nome de Kalimantan), está sendo exaustivamente pilhada por multinacionais, sob a atenta supervisão das forças militares do país, claro está! Horrores como a política estatal de "transmigração", pensada para tornar o povo da Papua numa minoria na sua própria ilha, continuam avançando de forma desenfreada. Os locais, que já perderam tudo o que tinham devido à ocupação, são obrigados a converter-se ao Islão e forçados a  abandonar o seus estilo de vida e as suas terras. O que a Indonésia ali faz mais não é que puro genocídio. Não apenas devido às matanças e violações de que podem ser acusados os militares [indonésios], mas também porque a pilhagem dos recursos da Papua é mortífero por várias diferentes razões: esta forma de uso da força poderá ser usada para "abrir" outras vastas áreas como a Amazónia ou a Bacia do Orinoco (na América do Sul), áreas habitadas por tribos indígenas que nunca entraram anteriormente em contacto com o mundo externo. Nem mesmo o mais tresloucado presidente brasileiro ou venezuelano (do passado) sonharia jamais com tais brutais e genocidas medidas (embora a situação possa vir a mudar com a presidência fascista de Bolsonaro no Brasil). Na Papua Ocidental, dezenas de frágeis culturas estão a desaparecer. Pessoas que nunca tiveram contacto com o "mundo exterior" estão agora sendo forçadas a sair da floresta tropical, ao mesmo tempo que as árvores vão sendo cortadas e que companhias mineiras, protegidas pelas forças armadas da Indonésia, vão pilhando essas terras. Indefesos indígenas estão morrendo de doença e de fome, enquanto que corruptos governantes e homens de negócios indonésios vão queimando dinheiro em shoppings de Jacarta onde tudo é demasiado caro, ou em Singapura, Macau ou Hong Kong. E agora, milhares de turistas ocidentais estão voando para Raja Ampat, na Papua Ocidental, que está se tornando num destino de mergulho "na moda" .

 

Mas voltemos à tal receita. Se lesse o livro que aconselho acima, e se assistisse aos documentários acima partilhados, e se aplicasse raciocínio lógico a essa leitura e visualização, já não seria preciso acrescentar mais nada, até porque eu e muitos outros, há anos que vamos mostrando provas, documentos e argumentos que destroem por completo esta doentia palhaçada que o criminoso e ladrão Ocidente tenta implementar agora na Venezuela. 

 

E só para lhe provar, caro tuga acéfalo, que se deixou enganar em 2014, e que está super motivado e anti-humanisticamente pronto a apoiar barbárie do mesmo tipo na Venezuela, veja o que a RTP e companhia não lhe mostraram sobre o golpe de 2014 na Ucrânia:

 

 

Polícias atacados com substâncias militares inflamáveis cujas chamas não dá para apagar! Polícias queimados vivos (alguns mortos, muitos feridos) com material militar usado pelos "pacíficos" ucranianos que "protestavam" contra o democraticamente eleito "ditador" em fim de mandato? E o tuga engole esta merdosa manipulação?  Quer mais caro tuguinha acéfalo? Eis mais:

 

 

 

 

E mais, muito mais aqui. O que não falta é provas dos "pacíficos" protestantes (comprovada e admitidamente apoiados pelo regime terrorista de Obama) ferindo e matando "opressores" polícias ucranianos.

 

E agora comparem o primeiro vídeo em Kiev, com este agora na Venezuela:

 

 

Sempre a mesma coisa! Polícia francesa espancado e ferindo protestantes pacíficos, e atirando balas de "borracha" à queima-roupa para matar, e atacando civis desarmados com granadas, tudo isto é noticiado como comportamento arruaceiro de uns vândalos protestantes incivilizados, por mais que as imagens mostrem o preciso contrário. Basta que a TV diga, que o tuguinha engole e não pia! 

 

 

 

 

Bandidos pró-golpe regando com gasolina os camiões de suposta ajuda humanitária, edifícios e pontes, e atacando e ferindo a polícia com cocktail molotov, com granadas, com fogo... e a putice de propaganda da RTP chama isto de "confrontos" e "incidentes"!

 

 

Não, a sério, vejam o que se tem andado a passar na tal ponte entre a Colômbia e a Venezuela:

 

 

 

E agora caro tuguinha, confrontos de que com quem? As imagens mostram bem que a polícia age de forma passiva e não confronta, apenas defende propriedade pública. As imagens mostram bem que os terroristas pagos pelos EUA são os únicos que atacam e destroem!

 

Onde está o raio de confronto? onde estão os incidentes referidos pelas RTP? A RTP que fala de 300 feridos e 4 mortos. E culpa de quem?

 

Se fosse culpa da polícia, e se tivessem provas, certo e seguro que a RTP e restante corja anti-jornalística prostítuida passaria os próximos 3 meses de manhã à noite repetindo as supostas provas. Se não as mostra é porque não as tem. Aliás, nem sequer acusam directamente a polícia (Porque sabem que esta é inocente, não é?)! Não, apenas medem bem as palavras para subentender mentiras (culpa da polícia) e fazer esquecer verdades (culpa dos criminosos que tentam o golpe).

 

Mas, como sempre, se não falam dos culpados de feridos e mortes, é porque sabem que foram originados pelos terroristas da "oposição" a quem dão total e anti-jornalístico apoio, tal como aconteceu durante os "protestos" terroristas de 2013-14 na Venezuela (confira aqui e aqui que quase todas as vitimas foram civis pró-Maduro e polícias)! Incrível como a RTP consegue chamar "opressão do regime" à morte de polícias do "regime" e de apoiantes do "regime", e ainda mais incrível é que gente viva acredite em tão patética propaganda.

 

E se mostram um coitadinho "mártire" do regime queimadinho, tadinho, propositadamente "esquecem-se" de informar que o senhor se queimou enquanto regava camiões (já arder) com garrafões de gasolina!

 

E "esquecem-se" de concluir que, se existe montanhas de imagens de protestantes "pacíficos" lançando cocktails molotov, granadas e roquetes contra a polícias e gasolina a arder sobre os camiões, a culpa não pode ser jamais do "regime" e, portanto, o "mártire" não é um mártire mas sim um terrorista!

 

E esquecem-se de pedir desculpa ao governo venezuelano por o difamarem tão porcamente e ao telespectador tuga por lhe mentirem tão desavergonhadamente e acusar, sem provas absolutamente nenhumas, o regime de ter produzido um "mártire". 

 

E esquecem-se de pedir desculpa e admitir que, raios os parta, não há imagens de polícias atacando ninguém com fogo mas sim sendo atacados com fogo, de forma que, falar de um "mártir do regime todo queimado" é como falar de uma equipa do Sporting ganhando Ligas dos Campeões e não mencionar os títulos do Benfica e do Porto nessa competição!

 

2019-02-25 18-55-29 Screenshot.png

 

O tuga só não tira conclusões próprias baseadas naquilo que os seus olhos captam porque, dentro do seu cérebro, não ocorre processamento (lógico) de dados. Caso contrário, veria bem que não há confrontos. E se há feridos, é porque essa malta usa materiais perigosos para "protestar pacificamente", materiais como granadas e lança-roquetes, e metem-se a regar camiões já a arder com garrafões de gasolina, e usam químicos de fabrico militar que, quando ateados, o fogo produzido não dá para ser apagado (e eu pergunto-me onde é que vão buscar químicos militares destes: à China, à Rússia... ou antes à NATO que ameaça invadir a Venezuela?

 

 

Mas bom, para a RTP é tudo confronto e opressão; vaga "violência" e vagos "incidentes" sem jamais se apontar o dedo aos reais responsáveis (a oposição criminosa); e na "dúvida", pois claro, há que concluir que foram as autoridades venezuelanas que incendiaram os camiões de "ajuda humanitária". Vejam o manipulador lixo que a RTP propõe hoje no seu site de Rumor, Trafulhice e Propaganda:

 

E que por mafiosas, aldrabonas e anti-jornalísticas voltas conseguiram concluir que as forças policiais venezuelanas destruíram os camiões de "ajuda humanitária" da USAID (que também financia, ao mesmo tempo, a "oposição" criminosa e terrorista) e que, por norma (veja-se as montanhas de exemplos comprovados na Líbia e na Síria) constumam vir carregados de armas e munições? Mostram uns close-ups dos camiões ardendo, para não se ver os autores da destruição nem onde se encontram os camiões.

 

 

Agora mostrar que os camiões (destruídos por terroristas manifestantes "pacíficos") foram destruídos do lado colombiano da fronteira! Uí, factos desses que se fodam! Culpa-se a Venezuela por aquilo que esta não fez e tudo passa bem, bem escorregadio, pela goela abaixo do aparvalhado zombie tuga.

 

Menção ao facto que forças políciais da Venezuelana estão sendo atacadas com armamento letal a partir do lado de lá de uma fronteira internacional (da Colômbia, estado vassalo dos EUA onde este constrói agora 7 novas bases militares), isso nem pensar, apesar da presença de prostítuidos "jornalistas" tugas no local.

 

A RTP dá-se ao luxo de lá ter jornalistas, e dá-se ao orwelliano luxo de se gabar de ter "testemunhado" os "confrontos" quando o que poderia ter testemunhado, se quisesse, era camiões de "ajuda humanitária" gringa sendo queimados por criminosos do lado colombiano da fronteira. E poderiam também ter testemunhado as forças policiais venezuelanas passivamente realizando barreiras de protecção à propriedade pública e território nacional enquanto são atacadas com fogo e explosivos a partir de território colombiano!

 

Não, mas a sério, os jornalistas tugas drogam-se para ficarem assim tão ovelhosamente submissos à propaganda de guerra dos EUA?

 

E os tugas, injectam gasolina pelos ouvidos a dentro, de forma a desligarem e queimarem os seus próprios cérebros?

 

Não, a sério, ide para Lisboa atacar a polícia com cocktails molotov, e granadas de mão, e roquetes, e líquidos de fabrico militar que não se apagam, força, ide lá atacar o parlamento ou o palácio presidencial com tudo isso, e matem polícias portugueses nesse processo. Depois contem-me como correu a brincadeira! E, depois, exijam à RTP (financiada com impostos de tugas) que chame esses terroristas de "protestantes pacíficos", e que defina os seus atentados terroristas enquanto "protestos", e que trate os polícias feridos por "opressores a mando do regime", e que diga que polícias contendo atentados terroristas com fogo e explosivos são meros "incidentes" e confrontos".

 

Força tugalhada, se acreditam no estrume jornalístico da RTP sobre o que se passa na fronteira entre a Colômbia e a Venezuela, então vá, façam o mesmo em Lisboa ou no Porto! Vá, força nisso!

 

E o jornalista tuga que me mostre uma única de imagem de polícia venezuelana maltratando protestantes pacíficos ou que se cale, merdosos apologistas da barbárie! Olhai para o que se passa em França, e depois mostrai-me algo do género, se conseguirem, que tenha ocorrido na Venezuela de Maduro ou de Chávez! Boa sorte!

 

Força, tentai encontrar um vídeo ou fotografia de polícias venezuelanos espancando selvaticamente civis indefesos como vamos vendo todos os dias no "democrático" estado terrorista que dá pelo nome de França:

 

 

Entretanto, eu mostro-vos como a polícia norte-americana trava civis no seu país:

 

 

 

 

 

Só mais uma compilação aqui, para o caso de ainda não estar convencido!

 

Se o tuga não fosse uma aparvalhada marioneta saco-de-pancada acéfala, poderia utilizar uma coisa que usa todos os dias (Youtube) e constatar que há milhares de vídeos disponíveis mostrando as orwellianas forças opressivas do regime gringo espancando e matando civis desarmados, protestantes pacíficos, etc e tal. E bárbaros jiadistas "sírios" pagos com os seus lusos impostos para torturar civis sírios ou massacrar soldados sírios às centenas de uma vez. E escolas iemenitas bombardeadas pela Arábia Saudita, pelo Reino Unido e pelo mesmo EUA que "quer" entregar ajuda humanitária a uma Venezuela embarga e atacada e que, de qualquer modo, já recebeu nos últimos dias 900 toneladas de verdadeira ajuda humanitária (sem esquemas, nem compromissos, nem armas escondidas) proveniente da China, da Rússia e de Cuba. Mas o tuga é de facto uma aparvalhada marioneta saco-de-pancada acéfala e muito mais! Irra!

 

Pobres tuguinhas amestrados, que engolem a mais merdosa apologia da barbárie, visto que perderam a capacidade de raciocinar! E depois não vêm, imagine-se,  no séc. XXI de internet de fibra óptica e smartphones, não vêm o barbarismo que se passa nos EUA, na Indonésia ou na Arábia Saudita. Porque não lhes ordenaram ver, não vêm, pobres acéfalas alforrecas sem remédio!

 

O tuga, se tivesse um mínimo de decência, bom-senso e humanismo, leria artigos de John Pilger como este:

 

Só que o tuga já não tem nada que se pareça...  O tema de conversa do dia, para o tuga, é o que os mentirosos média mainstream lhe impingirem quotidianamente com hiper-sensacionalistas e figuradas marteladas na cabeça.

 

O tuga não analisa nem discerne coisíssima nenhuma. O tuga só entende "mééééééé", só sabe baixar calças, e só responde "Amén"!

 

 

CONTINUA (leia as seguintes partes aqui)

 

Luís Garcia, 25.02.2019, Bang Sarai, Tailândia

 

 

 

Vá lá, siga-nos no Facebook! :)
visite-nos em: PensamentosNómadas