Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pensamentos Nómadas

Nomadic Thoughts - Pensées Nomades - Кочевые Мысли - الأفكار البدوية - 游牧理念

Pensamentos Nómadas

Nomadic Thoughts - Pensées Nomades - Кочевые Мысли - الأفكار البدوية - 游牧理念

"A guerra civil síria" dos ataques aéreos israelitas, por Luís Garcia

   

 

A guerra civil síria dos ataques aéreos israelit

 ( 35° 6'5.49"N , 36°22'58.18"E. Veja o alvo do ataque a diferentes  altitudes aqui e aqui)

 

Luís Garcia  POLITICA 

Tal como ontem, no dia 6 de Setembro de 2017, há 10 anos atrás portanto, Israel realizou de forma ilegal e criminosa ataques aéreos contra infra-estruturas de investigação científica em território sírio (Operação Pomar, em Der-Ez-Zor), em total impunidade, e sobre os quais os hiper-prostituídos media ocidentais não disseram nem escreveram absolutamente nada, nem hoje nem há 10 anos atrás, o que deveria ser, aos olhos da malta desatenta consumidora de conteúdos desses meios de comunicação, um comportamento muitíssimo suspeito. Quem se espuma freneticamente de não-jornalismo imbecil a cada roquete palestiniano que cai em solo israelita sem causar mortes nem feridos, não tem como não noticiar ataques aéreos de Israel a infra-estruturas de estados soberanos que causaram a destruição destas assim como o ferimento e a morte de civis. Se não falam do segundo tipo de situações, não tem grandes condições morais para falar do primeiro tipo, e perdem toda a credibilidade que pudessem ainda ter.

 

Este ataque de ontem ocorreu perto da cidade síria de Masyaf e é hoje notícia em meios de comunicação sírios, russos e iranianos, pois claro. Mais, nela trabalhavam peritos iranianos, o que leva à inclusão deste acto de terrorismo de estado israelita à lista de actos de terrorismo de estado israelita contra o Irão (como a morte de 5 cientistas nucleares iranianos em 2012 vítimas de atentados à bomba dos serviços secretos israelitas, ou como a sabotagem industrial através do vírus Stuxnet).

 

Quanto à legitimidade israelita para realizar este tipo de acções, resumidamente, resume-se a zero! Só o faz porque tem poder físico (posse ilegal de centenas de ogivas nucleares e poderosas forças armadas) e as costas protegidas pelo Big Brother (EUA). Pior, se o faz, com medo de um hipotético programa nuclear sírio, deveria aceitar com naturalidade ataques russos ou iranianos às suas infra-estruturas nucleares, não? Quem nos países lusófonos se atreve a negar a minha última pergunta? É que se alguém diz que "não", consequentemente, terá de admitir que vê nos cidadãos israelitas uma classe superior de seres-humanos (com direitos especiais) e, daí, terá de admitir ser racista-supremacista-pró-Israel ou coisa parecida! 

 

(o antes e o depois do atentado terrorista da Força Aérea de Israel em Der-ez-Zor, 06.09.2007)

 

Bem estaria a Síria se este fosse um caso isolado de terrorismo de estado israelita, mas não é. Só neste ano de 2017 foram dezenas as vezes que Israel realizou criminosos e ilegais ataques aéreos contra a Síria, quase sempre actos sincronizados com avanços terrestres de "rebeldes" terroristas e do Estado Islâmico contra as Forças Armadas da Síria. Só uma profunda ignorância dos factos leva a maioria esmagadora dos portugueses e ocidentais a acreditar na existência de uma "guerra civil" na Síria. Dada a imensa quantidade de factos verificáveis, de fácil acesso e de uso gratuito, não há desculpa. A TV mente, engana e diz o contrário? Culpa de quem a segue, culpa de quem não investiga e não procura, culpa de quem se deixa levar por sensacionalismo e manipulação emocional, culpa de quem não busca verificar a veracidade ou falsidade do que é dito na TV. Culpa portanto das massas, não da TV, como diria e bem :

Nunca antes houve tanta manipulação mediática como a que há hoje, mas também nunca antes houve tão grande e fácil acesso a todo o conhecimento como hoje há. Portanto, os responsáveis pela desinformação popular é o próprio povo e não os meios de comunicação" (Noam Chomsky)

 

Para os mais cépticos, fica uma aqui uma lista incompleta de ilegais e criminosos ataques aéreos israelitas contra a Síria em 2017, quase todos na forma de ataques aéreos ou de apoio aéreo a avanços do ISIS e de "rebeldes" terroristas contra as forças regulares sírias. As hiperligações são para mapas da Síria do respectivo dia para que o leitor possa perceber as implicações estratégicas dos ataques aéreos e outros tipos de ataque:

 

 

Agora mais umas perguntas para aqueles que ainda acreditam na treta de "guerra civil síria": 

  • Como explicam ontem a força aérea israelita, de forma ilegal e criminosa, tenha entrado em espaço aéreo libanês e, daí, tenha utilizado vários caças de guerra na execução de vários ataques com mísseis a um complexo científico do estado soberano sírio numa zona há muito controlada pelo governo sírio e onde não há nenhum problema de violência?
  • Por que razão não se indignam com a violação da soberania de outros estados por parte de Israel, sempre com total impunidade? Será pela flagrante ignorância resultante da má-vontade de se informar e/ou da tremenda propaganda/censura televisiva?
  • E se fosse ao contrário, se a força aérea síria atacasse um complexo científico israelita com mísseis, também assobiariam para o lado?
  • Qual é a vossa opinião sobre o Direito Internacional?
  • Porque defendem que Assad não tem o direito de realizar ataques aéreos no seu próprio país em guerra, e não dizem nada contra os ataques aéreos de Israel (e dos EUA, e da França, e do Reino Unido, e da Turquia, etc)?
  • Porque fizeram a choradeira histérica que fizeram em resposta aos ataques aéreos russo-sírios no fim de 2016 aquando da libertação de Aleppo, e agora nada dizem dos 4 meses de intensos ataques aéreos da NATO em Raqqa, em total violação do Direito Internacional e da soberania Síria?

 

Enfim, e voltando ao sionista atentado terrorista de ontem, Israel DESTRÓI a Síria e MATA sírios quando bem lhe apetece, e a ovelhada ocidental aceita tudo, engole tudo, enfia tudo pelo recto sem pestanejar! E depois regurgita sem cessar o seu aparvalhado mantra "Assad é um genocida". E os media calam e censuram, para variar -  RTP e companhia criminosa de manipulação e de mentira não dizem nada, absolutamente nada.

 

Como também não disseram nada sobre a chegada das Forças Armadas Sírias a Der-ez-Zor e respectivo fim do cerco imposto pelo ISIS à cidade que durava há 3 anos. Daí que os enormes festejos em Der-ez-Zor não sejam notícia, pois claro que não! 

 

(festejos nas ruas aos primeiros sinais de chegada das tropas sírias a Der-ez-Zor)

 

(chegada das tropas sírias a Der-ez-Zor)

 

Como também não informaram que chegaram 40 camiões sírios de ajuda humanitária a Der-ez-Zor destinados às mais de 100.000 pessoais cercadas ali pelo ISIS há cerca de 3 anos. Ah, demoníaco Assad que envia comida, água e medicamentos para Der-Ez-Zor recentemente libertada, que bárbaro!

 

Como não falam dos 200 ataques aéreos e 1200 ataques de artilharia ilegais e criminosos de EUA e NATO sobre a cidade de Raqqa, completamente destruída pela força bruta e ilegal do ocidente. Como não falam dos mais de 1000 civis mortos e 200.000 civis que fugiram da cidade devido a esses ilegais e criminosos bombardeamentos!.E não sou eu que o diz, os ataques aéreos e de artilharia são indicados pelo site oficial das forças armadas terroristas dos EUA (www.centcom.mil/) e os números de deslocados e mortos em consequência do terrorismo de estado dos EUA são avançados pela ONU!

 

(destruição ilegal e brutamente desnecessária de Raqqa pelos EUA, França e companhia)

 

Como não disseram sobre os festejos populares na Síria em reacção à qualificação da sua selecção de futebol para o play-off asiático de acesso ao campeonato do mundo a realizar na Rússia em 2018? Sim, na Rússia, hehe.

 

 (festejos em Damascos após o empate 2-2 com o Irão)

 

 (festejos em Damascos após o empate 2-2 com o Irão)

 

Como nunca dizem absolutamente nada sobre acções ilegais e criminosas de países europeus da NATO na Síria, como por exemplo, os inúmeros ataques aéreos franceses realizados todos os meses nesse país. Lei internacional e soberania de estados são conceitos da treta para entreter estados pequenos e/ou fracos. Estados grandes ou poderosos podem passar literlamente por cima dos restantes em total silêncio e impunidade! E com um esmagador apoio de zombies-cidadãos de estados precisamente pequenos, como Portugal! Méééé´!

 

Luís Garcia, Minyara, Líbano,  07.09.2017

 

 

 
Vá lá, siga-nos no Facebook! :)
visite-nos em: PensamentosNómadas